Alergia Ocular

Olho vermelho, vontade de coçar, lacrimejamento e sensibilidade à luz.

Estudos americanos mostram que 20% da população mundial sofre de algum tipo de alergia ocular. Nos Estados Unidos a forma mais frequente é a conjuntivite alérgica sazonal, que se deve à sensibilização do indivíduo por pólens alergizantes. No Brasil, país de clima tropical, o fato da vegetação ter folhas grandes e pesadas faz com que o pólen não fique no ar a acabe por cair no chão.

Nos estudos brasileiros a ceratoconjuntivite primaveril representa 80% dos casos. Considerada rara na maior parte do mundo a ceratoconjuntivite primaveril tem maior incidência na América do Sul e região do Mediterrâneo. O alérgeno nesses casos não é o pólen mas o ácaro.

  • Ceratoconjuntivite primaveril

Acomete principalmente meninos (três para uma menina) em idade escolar, sendo menos frequente após os 25 anos.

  • Dermatocertoconjuntivite atópica

Acomete adultos, mas também é descrita em crianças. É considerada a forma mais grave de alergia ocular pela possibilidade de desenvolver alterações corneanas.